quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Modelo de ficha de encaminhamento.


segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Trabalho desenvolvido pela Escola Rondon.




Objetivo do trabalho: Reconhecer e identificar as DSTs, bem como as formas de Profilaxia e Prevenção.




Metodologia: Confecção de cartazes, reconhecendo e identificando as DSTs (Profilaxia e Prevenção).




Trabalho desenvolvido pela Profª Rita Goya.




Trabalho desenvolvido pela Escola Rondon.




Gravidez na adolescência




O trabalho, mostrado nas fotos acima, foi desenvolvido pela Profª Elza Graces. O trabalho envolveu vários fatores, entre eles o despreparo emocional, psíquico e social para enfrentar uma gravidez, as doenças sexualmente transmissíveis, métodos preventivos, preservativos e, por fim, o homossexualismo.


As turmas participaram com depoimentos e expondo o seu posicionamento em relação aostemas. Foi possível diagnosticar que nosso aluno tem um conhecimento prévio bem rico a respeito do assunto e mesmo assim agiu com respeito, colaboração e participação, enriquecendo seu conhecimento e aprendizado.




quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Capacitação para a formação de Grupo Gestor Municipal para 9ª e 17ª CRS.
























Palestra "Como implantar SPE, experiência exitosa, dia 09/08/2010, com a Psicóloga Maria Aparecida Bofill.












































































segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Dengue.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Geração Saúde (I).

video

terça-feira, 6 de julho de 2010

Geração Saúde (II).

video

Diversidade Sexual.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Livro "Minha mãe botou um ovo", trazido pela Profª Claudia da Costa, Orientadora Educacional do turno da manhã da Escola Hermeto Pinto Bermudez.

terça-feira, 22 de junho de 2010

Paródia Justin Biba.

Vídeo postado por sugestão da Profª Marlise Greco, que vale para uma reflexão sobre juventude e homossexualidade.


video

Atividade da Escola Hermeto Bermudez.





























A Professora Claudia da Costa, que trabalha no SOE da Escola Hermeto Pinto Bermudez, é a multiplicadora do Projeto Sexualidade na escola. Ela enviou as fotos acima, dos alunos da 8ª série, assistindo o filme "Houve uma vez dois verões", que registra o trabalho da professora Andrea, de Ciências, realizando debates com seus alunos, troca de ideias e informações, levantando questões com o grupo sobre os momentos significativos do filme, conversando sobre o polêmico tema do aborto, sobre o que seria mais grave, a gravidez indesejada ou doenças sexualmente transmissíveis, entre outras questões levantadas pelo grupo.


















terça-feira, 18 de maio de 2010

Slide utilizado pela profª Zoraide, da Escola Alceu Wamosy, como reflexão à campanha contra as drogas, realizada na homenagem do Dia das Mães

Alunos na campanha contra o crack, Escola Alceu Wamosy.



A professora Eleonora Centena, Multiplicadora do Projeto Educar Para Viver e Saúde e Prevenção na Escola, enviou fotos do trabalho realizado pelos seus alunos da 6ª série sobre o tema: drogas. Os mesmos elaboraram seu trabalho e apresentaram para a turma. Os trabalhos foram bem diversificados, mas a maioria enfatizou a prevenção à terrível droga: o CRACK.






















Trabalho sobre drogas na Escola Alceu Wamosy, em João Arregui.

No 8 de maio a escola Alceu Wamosy recebeu a comunidade escolar para homenagear as mães. Foram feitas diversas apresentações. Nesta oportunidade a 8º série junto com sua conselheira professora Zoraide, fizeram um convite à reflexão a todos os presentes, ressaltando a importância da família na luta contra as drogas.
























































terça-feira, 4 de maio de 2010



I SEMINÁRIO MUNICIPAL DO PROJETO EDUCAR PARA VIVER + SAÚDE E PREVENÇÃO NAS ESCOLAS.

"INTEGRANDO AS AÇÕES DA SAÚDE, EDUCAÇÃO AE COMUNIDADE PARA REDUZIR AS VULNERABILIDADES DOS ADOLESCENTES ESPECIALMENTE ÀS DST/AIDS E GRAVIDEZ NÃO PLANEJADA".

Data: 07 de maio de 2010.
Local: Lions Clube de Uruguaiana - Ria 15 de novembro, 2319

PROGRAMAÇÃO:
8h: Credenciamento
8h30min: Abertura
9h: EXPERIÊNCIA MUNICIPAL: "Educar para viver + Saúde e Prevenção nas Escolas" Uma experiência de sucesso, Psicóloga Maria Aparecida de Medeiros Bofill; Secretaria Municipal de Saúde - Setor DST/AIDS; Coordenadora do Grupo Gestor Municipal GGM-SPE/Uruguaiana.
10h: EXPERIÊNCIA ESTADUAL: "Saúde e Prevenção nas Escolas no Rio Grande do Sul", Psicóloga Especialista em Psicologia Escolar, Marta Tellechea Madeira da Veiga; Secretaria Estadual de Educação; Coordenadora do Saúde Escolar;membro do Grupo Gestor Estadual GGE/RS SPE.
10h50min: Intervalo.
11h: EXPERIÊNCIA SAÚDE: "Ambulatório do Adolescente". Ginecologista Marta Aurora Santiago Abad; Secretaria Municipal de Saúde - Setor Saúde da Mulher; membro do Grupo Gestor Municipal do SPE/Uruguaiana.
11h30min: PROTAGONISMO JUVENIL: Adolescentes multiplicadores SPE Uruguaiana, representantes das Escolas EMEF Cabo Luis Quevedo, EEEF Antonio Moacir Pereira Jacques eEEEM João Batista Luzardo (CIEP).
12h às 13h45min: Intervalo para almoço.
13h45min: EXPERIÊNCIA DAS UNIVERSIDADES PUCRS e UNIPAMPA NAS AÇÕES DO SPE:.
14h: APRESENTAÇÃO DO RESULTADO DA PESQUISA PUCRS: "Análise da intervenção social realizada nas escolas que compõe o Projeto Saúde e Prevenção nas Escolas, a partir da pesquisa que identificou fatores responsáveis pelo elevado índice de gravidez na adolescência, na comunidade Cabo Luis Quevedo, Uruguaina/RS".
14h30min: "SPE e UNIPAMPA: Relato de experiências de ensino, pesquisa e extensão". Enfermeira Betina Loitzenbauer da Rocha Moreira; Mestre em Educação pela PUCRS; Doutoranda em Educação em Ciências, Química da Vida e Saúde, da UFSM; professora assistente da UNIPAMPA/Campus Uruguaiana.
15h: "O ADOLESCENTE NA CONTEMPORANEIDADE", Psicóloga Marta Tellechea; Secretaria Estadual de Educação; Coordenadora do Setor Saúde Escolar; membro do Grupo Gestor Estadual do SPE/RA.
16h: Intervalo.
16h15min: OFICINA: "Re-visitando a adolescência", Psicóloga Marta Tellechea, Secretaria Estadual de Educação - GGE/RS e mebros do Grupo gestor Municipal SPE - Uruguaiana.
17h30min: Avaliação final e Encerramento.
Organização: Prefeitura Municipal de Uruguaiana, Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Educação, 10ª Coordenadoria Regional de Educação, Universidade Federal do Pampa, PUCRS, Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/AIDS/RS.
Apoio: Lions Clube de Uruguaiana.

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Informações sobre a gripe H1N1.

Cartilhas para meninos e meninas.

Muito interessante as Cartilhas da Unimed com orientações de saúde às meninas e meninos adolescentes. Acesse-as pelos links abaixo:

Para meninos:


Para meninas:

quarta-feira, 28 de abril de 2010

terça-feira, 27 de abril de 2010

Mamãe, o que significa virgem?

video

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Bullying no Brasil.

Pesquisa nacional mostra que meninos sofrem mais agressões verbais ou físicas e que cresceu a frequência do ciberbullying.


Ao menos 28% dos estudantes brasileiros entre as 5ª e 8ª séries do Ensino Fundamental já sofreram maus-tratos. Segundo uma pesquisa divulgada pela ONG Plan Brasil, 1.477 dos 5.168 estudantes entrevistados sofreram algum tipo de agressão em 2009.
Quando os maus-tratos ocorrem mais de três vezes no mesmo ano, está caracterizada a ocorrência do bullying, de acordo com a metodologia da pesquisa. O termo designa todo o tipo de atitudes agressivas, verbais ou físicas, praticadas repetidamente por um ou mais estudantes contra outro aluno. Estiveram envolvidos em bullying 17% dos estudantes, como agressores ou vítimas.
Os mais atingidos são os meninos. Segundo o estudo, 12,5% dos estudantes do sexo masculino foram vítimas desse tipo de agressão, número que cai para 7,6% entre as meninas. A sala de aula é apontado como o local preferencial das agressões, onde acontecem cerca de 50% dos casos.
A pesquisadora e educadora Cléo Fante diz ser importante que os pais e professores estejam atentos e saibam diferenciar o bullying de uma brincadeira entre os jovens.

Bullying pela Internet é mais frequente.

O ciberbullying, ou bullying virtual, está ocorrendo com maior frequencia no Brasil, segundo a pesquisa. Do universo de alunos entrevistados, 16,8% disseram que são ou já foram vítimas de ciberbullying, enquanto 17,7% se declararam praticantes.
Geralmente, as agressões são feitas por e-mails e praticadas - assim como nas escolas - com maior frequência pelos alunos do sexo masculino.
Adolescentes na faixa etária entre 11 e 12 anos costumam usar ferramentas ou sites de relacionamento para agredir os colegas. Crianças de 10 anos invadem e-mails pessoais e se passam epla vítima.
Independentemente do ambiente, seja ele virtual ou escolar, as vítimas não costumam reagir às agressões e podem passar a apresentar sintomas como febre, dor de cabeça, diarreia, entre outros. Em casos mais graves, o sentimento de rejeição pode evoluir para algum tipo de transtorno ou chegar ao suicídio.

(Clique na imagem para ampliá-la)

- Como proteger seu filho -

a) Saiba o que é o Bullying:

É definido como atitudes agressivas de todas as formas, intencional e repetidamente, sem motivação.

b) Sinais de que seu filho pode ser vítima:

* Tem queda repentina nas notas;

* Parece feliz nos fins de semana. mas fica infeliz e tenso na segunda-feira;

* Exibe imagem corporal de vítima, como ombros encurvados, cabeça baixa, não olha as pessoas nos olhos e se afasta dos outros;

* Volta para casa com ferimentos e hematomas inexplicáveis;

* Tem doenças frequentes ou finge enfermidades;

* Seus bens são constantemente "perdidos" ou danificados;

* Tem alterações de humor ou chora com facilidade;

* Pensa em abandonar a escola.

c) O que fazer para ajudar seu filho:

* Evite ser um pai impulsivo que procura imediatamente os pais do agressor;

* Não diga a seu filho para se vingar;

* Por menores que pareceçam ser os eventos, considere-os com seriedade;

* Faça perguntas para descobrir o que aconteceu;

* Reúna-se com professores;

* Denuncie os ataques físicos à polícia.



(FONTE: Jornal Zero Hora, 15/04/2010, p. 38)

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Adolescência.

Site interessante.







Vale a pena visitar o site www.aids.gov.br para obter informações e esclarecimentos sobre HIV/Aids e DST's. Também nesse endereço estão os links do Congresso Brasileiro de DST/AIDS e da IV Mostra Saúde e Prevenção nas Escolas.
Acessa lá!

Orientações.

Projeto Educar para Viver.
















A professora Claudia da Costa, multiplicadora da Escola Hermeto Bermudez enviou fotos do trabalho realizado pela professora Rita Machado que oportunizou leitura e reflexão aos alunos da 7ª série, turma 71, utilizando a Revista Capricho, contemplando os objetivos do Projeto Educar Para Viver, que tem como título "O melhor e o pior de ser adolescente", de Meg Cabot.

Fica a pergunta: será que os anos de adolescência são os melhores da sua vida?

Bom... ele pode ser alguns dos melhores... Basta ter atitude certa!












Hepatites Virais.

quarta-feira, 21 de abril de 2010



"Não dê esmolas, dê camisinhas".


Tapar o olho não adianta, apontam os envolvidos no estudo sobre meninos e meninas em situação de rua. Pregações moralistas, apenas, também não. Então é necessário distribuir preservativos para os adolescentes em risco, já que relações sexuais eles têm igual.
"E, de preferência, com pouca burocracia", sustenta o estudo. É comum os adolescentes relatarem que não buscam preservativos em centros de saúde porque têm de preencher formulários - grande parte não sabe escrever adequadamente - ou apresentar documentos (que muitos simplesmente não têm). Com relação à popuolação, é sugerida uma campanhaq com o slogan "Não dê esmola, dê camisinha".
(Publicado no Jornal Zero Hora em 16/04/2010, p. 40)

sexta-feira, 16 de abril de 2010

A polêmica das pulseiras coloridas.


A notícia quente da hora são as pulseiras coloridas do sexo, as pessoas querem saber o significado das cores da pulseirinha, tanto nos telejornais quanto na internet estão todos falando das pulseiras coloridas que são, segundo os jornais, a nova moda entre os adolescentes do Brasil. A moda das pulseirinhas teria nascido na Inglaterra, com o nome de shag bands e em pouco tempo se disseminou em vários países do planeta, incluindo o Brasil. O mais preocupante, visto que as pulseiras tem conotação sexual, é que a moda desse acessório se alastrou entre os pré-adolescentes e até mesmo entre as crianças. A brincadeira funciona assim: se o garoto arrebenta uma pulseira da garota, eles tem que fazer um ato correspondente àquela cor.
Significado das cores:

» Amarela – é a melhor porque significa das um abraço no rapaz;
»Laranja – significa uma “dentadinha do amor”;
Roxa – já dá direito a um beijo com língua;
»Cor-de-rosa – a menina tem de lhe mostrar o peito;
»Vermelha – tem de lhe fazer uma lap dance (dança erótica);
» Azul – fazer sexo oral praticado pela menina;
»Verdes – são as dos chupões no pescoço;
»Preta – significa fazer sexo com o rapaz que arrebentar a pulseira;
»Dourada – fazer todos citados acima ou sexo oral simultâneo;
»Listrada– sexo na posição “frango assado”;
»Grená – Sexo anal sem lubrificante;
» Transparente – sexo com parentes consanguíneos;
» Marrom – exo escatológico (“brown shower”).

quinta-feira, 15 de abril de 2010










quinta-feira, 25 de março de 2010

Doenças Sexualmente Transmissíveis.

video

DST / AIDS.

video



Interessantíssima a Cartilha do Ministério da Saúde sobre Direitos Sexuais. Acesse clicando no link abaixo: